Produções locais na programação de domingo e segunda pelo 18º FRTN

18 novembro 2016 | Postado por Casinha da Cys


Festival Recife do Teatro Nacional em Recife
As produções cênicas locais são destaques na programação do domingo (20) e na segunda (21) no 18º Festival Recife do Teatro Nacional. No domingo, o público assiste Haru, A primavera do Aprendiz, que vai estar no Teatro Barreto Junior; Severinos, Virgulinos e Vitalinos, no Teatro Apolo; e Ossos, no Hermilo Borba Filho. Na segunda, tem uma segunda apresentação de Severinos, Virgulinos e Vitalinos, no Teatro Apolo e MedeiaPonto, no Hermilo Borba Filho. O Festival é uma realização da Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Cultura e da Fundação de Cultura Cidade do Recife.  
O primeiro espetáculo do domingo (20) acontece às 16h30, no Barreto Junior: Haru, A primavera do Aprendiz,produção pernambucana de Rapha Santacruz, que também assina a concepção da peça. Em uma  barraca  de  feira,  localizada  em  todo  lugar  e  lugar  nenhum,  ficção  e realidade  se  apresentam  mescladas,  descortinando  um  universo de  mistérios. Nesse cenário múltiplo, o jovem mágico busca reconhecimento e orientação de um  sábio  mestre,  para  aperfeiçoar  os  seus  dons  ilusionistas.  Sem  que  ele perceba,  cada  ação  que  se  desenrola  é  uma  lição  e  um  teste  de  magia  ao mesmo tempo, que põe à prova sua vocação. O aprendiz não tem consciência do seu potencial e vai descobrindo junto ao público o encantamento que  brota da simplicidade, num jogo lúdico, onde a mágica é a verdadeira protagonista, e acontece mesmo que os segredos nunca sejam revelados. O espetáculo é livre para todos os públicos.
Às 19h, o Teatro Apolo recebe o espetáculo Severinos, Virgulinos e Vitalinos, da Dispersos Cia de Teatro,encenado também na segunda (21), no mesmo horário e local. O enredo conta a saga de dois filhos de artistas. Um é filho de palhaço e outro é filho de uma atriz  mambembe.  Os  dois  partem  para  os confins do sertão na busca dos seus pais e acabam deparando-se com a morte (Severina),  a  violência (Virgulino)  e por  fim  o  sonho  (Vitalino)  tecido  diante  da loucura e da “desrazão” de dois artistas forjados na prima arte. Simbolicamente, o  espetáculo  aborda  a  realidade  do  homem  e  sua  arte  nos  caminhos  e  nas veredas do tempo e da vida. A classificação é livre.
Ainda no domingo, o Hermilo Borba Filho recebe o espetáculo Ossos, uma parceira entre o dramaturgo Marcelino Freire e o Coletivo Angu de Teatro, às 19h. Indicado para maiores de 14 anos, a peça, que estreou em junho deste ano, tem como tema central a história do escritor Heleno de Gusmão, que procura entregar os restos mortais de seu amante à família dele e, no meio do processo, faz um retorno à suas origens familiares e geográficas. Nesse retorno, memória, alucinação e realidade se misturam em ordem não cronológica, e a carga dramática é ainda mais reforçada por um coro de urubus, apresentando os fatos de forma mais alegórica. 
Na segunda (21), Severinos, Virgulinos e Vitalinos,  volta ao palco do Teatro Apolo, 19h. No mesmo horário no Teatro Hermilo, acontece a apresentação de  MedeiaPonto, do Grupo Pharcas Sertanejas. Através dos passos da atriz Augusta Ferraz, num espaço quase vazio, Medéia traça um percurso, pontuado pela iluminação, como metáfora explícita de suas andanças e expatriamento. Como uma fera enjaulada pelas grades da condição humana, cena à cena, ela segue caminhando entre fragmentos de lembranças, rememorando, revivendo passagens de sua trajetória, se embalando com antigos  e  modernos  fados.  As  canções  portuguesas  ocupam  o  lugar do  coro. Na maior parte das vezes as vozes masculinas chegam aos ouvidos de Medéia e  do  público,  através  de  diferentes  mídias,  num  confronto  entre  o  ser  tecnológico  e  o  ser animal,  entre  cultura(s)  e  barbárie(s).  Um  espetáculo seco,  apesar  da  constante  presença  da  água  sorvida  pela  atriz e  ouvida  pela platéia. A classificação é de 14 anos.

Abaixo links com vídeos dos espetáculos:
Severinos, Virgulinos e Vitalinos:
Haru, A primavera do Aprendiz:

SERVIÇO:
18º Festival Recife do Teatro Nacional
Até dia 27 nos Teatros Municipais do Recife
Ingressos: R$ 10,00 (inteira), R$ 5,00 (meia).
Mais informações pelo telefone 3355-3137

DOMINGO 20/11
HARU - A primavera do Aprendiz – Rapha Santacruz Produções – PE
Teatro Barreto Júnior
Às 16h30 
Duração: 60 min – Livre para todos os públicos

Severinos, Virgulinos e Vitalinos – Dispersos Cia. de Teatro – PE
Teatro Apolo
Às 19h
Duração: 1h10 – Livre para todos os públicos

Ossos – Coletivo Angu de Teatro - PE
Às 19h
Teatro Hermilo Borba Filho
Duração: 1h20 – Indicado para maiores de 14 anos

SEGUNDA 21/11
Severinos, Virgulinos e Vitalinos – Dispersos Cia. de Teatro – PE
Teatro Apolo
Às 19h
Duração: 1h10 – Livre para todos os públicos

MEDEIAPonto – Grupo Pharcas Sertanejas – PE
Teatro Hermilo Borba Filho
Às 19h
Duração: 1h10 – Indicado para maiores de 14 anos




Crédito da imagem:  Divulgação.
0 Comentários | Compartilhe este post | Marcadores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Colocamos sempre imagens para ilustrar nossas postagens, algumas imagens (fotos) são nossas, outras são dos locais que usamos como inspiração para nossos textos, mas que são creditados e há imagens também postadas aqui no blog de fontes diversas da Internet. Portanto, se alguma das imagens publicadas for de sua autoria e deseja que seja retirada ou que seja mencionada a fonte da imagem, entre em contato através do email: casinhacys@gmail.com, para que seja resolvida a questão da retirada da imagem ou publicado o nome do autor da imagem.
BLOG CASINHA DA CYS | TECNOLOGIA BLOGGER | COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA