Leite materno na vida do bebê

17 junho 2015 | Postado por Casinha da Cys

amamentação
O leite provido por uma mãe saudável, dentre vários outros benefícios, tem os nutrientes exatos de que o bebê precisa nos primeiros seis meses de vida, mesmo sem uma composição fixa (varia de mulher para mulher e tem relação direta com o que ela come). Nenhuma fórmula infantil substitui o leite materno à altura no que diz respeito à composição. Só ele contém substâncias bioativas que afetam a diferenciação e a proliferação das células que armazenam gorduras e o hormônio leptina, importante regulador do apetite e da gordura corporal. Crianças alimentadas com fórmulas durante os primeiros seis meses ingerem diariamente cerca de 1,6 vez mais proteína por quilo de peso do que as alimentadas no seio materno, conforme cita em estudos Ute Alexy, pesquisadora da Universidade de Bonn, na Alemanha.
Ao ingerir mais proteína do que o necessário, há possibilidade de aumento da secreção de insulina, que, por sua vez, pode estimular a captação da glicose pelas células e inibir o processo de lipólise (quebra de gordura), contribuindo para o armazenamento de células gordurosas.
No que diz respeito à aprendizagem do controle da saciedade, ao ser alimentada com leite materno, a criança dá sinais claros de que está satisfeita. Mamar no seio é mais trabalhoso e exige esforço, enquanto a sucção na mamadeira é mais fácil e por isso a criança tende a tomar mais leite, bebendo, às vezes, mais do que realmente precisa.
Vale destacar ainda que o leite materno, por conta disso tudo, deve ser liberado inclusive para recém-nascidos com sobrepeso.
Outro ponto relevante é a exclusividade do leite materno até o sexto mês do bebê: se a alimentação complementar é introduzida antes, os efeitos protetores do leite são menores.

Cardápio especial nos primeiros anos de vida
Quando a introdução da alimentação complementar tem início depois dos seis meses da amamentação exclusiva, os cuidados devem ser intensificados para a prevenção da obesidade. Não faz sentido pensar que a criança já pode ser alimentada com o cardápio familiar.
Na primeira infância (entre 12 e 36 meses), ela tem necessidades nutricionais diferentes das dos adultos porque está em fase de crescimento. Nesse período, segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), o tamanho dela dobra, o cérebro ganha, em média, um grama por dia, e o peso aumenta cinco vezes.

Confira a seguir outras 12 dicas para que seu filho não adquira peso além da conta e cresça com saúde:
1) Não ofereça sucos e outros líquidos durante as refeições. A criança cria o hábito de beber muito para deglutir os alimentos rapidamente e não mastiga. Bebidas gasosas, nem pensar: além de interferirem no metabolismo ósseo e no esmalte dos dentes, causam distensão gástrica, aumentando a capacidade de ingestão de comida;



2) No caso de bebês alimentados com mamadeira, não engrosse o leite com produtos industrializados, como farinhas infantis. Desse modo, estará oferecendo mais calorias do que a criança precisa;



3) Não alimente a criança com sobremesa láctea após as refeições. Dê um intervalo de, pelo menos, uma hora. O cálcio desses produtos interage com o ferro presente na comida e isso prejudica a absorção de ambos no organismo;



4) Substitua a ingestão de salgadinhos, ricos em sódio e gorduras, por pipoca feita com óleo de soja;



5) Livre-se do hábito de manter o saleiro à mesa;

6) Prefira oferecer alimentos integrais. Eles são ricos em fibras e parte delas não é absorvida pelo intestino, criando assim uma barreira para retardar a absorção de açúcares e gorduras;

7) A partir dos dois anos de vida, substitua laticínios integrais pelos com baixo teor de gordura;

8) Organize um ambiente tranquilo para o momento das refeições. Desligue a televisão para que seu filho concentre-se no que está comendo e saboreie os alimentos;

9) Planeje momentos para fazer caminhadas com as crianças, ainda que rápidas. Também vale estimular o hábito de andar de bicicleta;

10) Limite o tempo de lazer passivo a, no máximo, duas horas diárias. Isso significa controlar o tempo que as crianças passam assistindo à televisão e brincando com videogame e computador;

11) Até os 11 meses de vida, proíba o consumo de açúcar. Não adoce o leite oferecido na mamadeira;

12) Ofereça alimentos variados e novos sempre, incluindo legumes e verduras em todas as refeições. No início, cara feia é comum. Cada alimento deve ser apresentado por, pelo menos, dez vezes, antes de ser taxado como não aceito pela criança.



Fonte: Mulher Uol
0 Comentários | Compartilhe este post | Marcadores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Colocamos sempre imagens para ilustrar nossas postagens, algumas imagens (fotos) são nossas, outras são dos locais que usamos como inspiração para nossos textos, mas que são creditados e há imagens também postadas aqui no blog de fontes diversas da Internet. Portanto, se alguma das imagens publicadas for de sua autoria e deseja que seja retirada ou que seja mencionada a fonte da imagem, entre em contato através do email: casinhacys@gmail.com, para que seja resolvida a questão da retirada da imagem ou publicado o nome do autor da imagem.
BLOG CASINHA DA CYS | TECNOLOGIA BLOGGER | COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA