A Lógica do Erro

28 novembro 2012 | Postado por Casinha da Cys


Colaborando com nossa Casinha da Cys, um texto de Marlos Duarte 

"O único homem que nunca comete erros  é aquele que nunca faz coisa alguma.  Não tenha medo de errar, pois você  aprenderá a não cometer duas  vezes o mesmo erro." 
 (Theodore Roosevelt)

Erramos porque é necessário. Erramos porque temos necessidade de errar. Erramos porque gostamos de errar, sem querer ou não, conscientemente ou não. Errar se trata de uma necessidade humana para visar um certo "acabamento constante de nossa personalidade". Uma pessoa nunca é suficientemente madura para chegar ao ponto de achar que não erra ou que erra pouco. Caracterizando o homem, o erro é o principal vínculo do ser humano com a sua origem. Foi errando muito que o homem aprendeu a acertar.
Errar vai além de qualquer coisa. Errar é do homem. Corrigir o erro dignifica o homem.
É necessário sempre errar, porque, dessa forma, mudamos nossa forma de olhar o mundo, de ver as coisas por outros ângulos.


A necessidade de mudar é uma inerência. Temos que mudar constantemente para sermos os mesmos. Isso pode parecer um paradoxo difícil de aceitação, mas a nossa personalidade costuma cair em vão. Os erros destroem toda uma estrada construída por longos anos, longas décadas, por uma vida. Os erros nos fazem refletir sobre nossa personalidade e como ela se alterou por causa de todas as contradições que a vida nos trás. Contradições estas que nos fazem sentir verdadeiros incompetentes em saber "lidar com a vida", verdadeiros inconsequentes. Mas não somos nada disso... somos humanos!
Erro muito. Erro muito mesmo. Erro tanto que acho o número de meus erros são superiores ao número dos meus acertos.
Numa prova qualquer: seja ela de escola, vestibular, faculdade, residência médica, concursos públicos... erramos questões e aprendemos, com o erro, a não errar mais. Isso é apenas um mero exemplo de como o erro nos projeta para um futuro melhor. Mas isso é detalhe mesquinho e insuficiente para caracterizar o Erro como o principal instrumento de construção de personalidade.

Errar para cair, errar para se decepcionar, errar para se destruir, errar para acertar, errar para crescer, errar para mudar. A mudança é uma consequência do erro. O erro é uma consequência da nossa personalidade formada. Uma vez formada e "consolidada" a sua personalidade, ficamos reféns do medo de errar e das consequências dos nossos erros. É um conflito interno intenso que exige muita paciência, calma.
Ir além do erro é demonstrar a necessidade de mudar para ser o mesmo.

Nossa personalidade muda com o tempo e isso, sem dúvidas, só ocorre por causa do erro.
Erre com moderação e use sua personalidade para distinguir em que podemos ou não errar. Erre com sabedoria, porque a sabedoria é uma consequência do erro.





*Marlos Duarte é um jovem de 18 anos que cursa Medicina. Nas poucas horas vagas que tem, por conta do curso de Medicina, vai contribuir com seus  belos textos aqui na Casinha da Cys.  


Outro texto escrito por Marlos Duarte
Colaborando com nossa Casinha




.

0 Comentários | Compartilhe este post | Marcadores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Colocamos sempre imagens para ilustrar nossas postagens, algumas imagens (fotos) são nossas, outras são dos locais que usamos como inspiração para nossos textos, mas que são creditados e há imagens também postadas aqui no blog de fontes diversas da Internet. Portanto, se alguma das imagens publicadas for de sua autoria e deseja que seja retirada ou que seja mencionada a fonte da imagem, entre em contato através do email: casinhacys@gmail.com, para que seja resolvida a questão da retirada da imagem ou publicado o nome do autor da imagem.
BLOG CASINHA DA CYS | TECNOLOGIA BLOGGER | COPYRIGHT (C) TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | DESIGN POR SUSAN SANTOS | PROGRAMAÇÃO POR SARA SILVA